Torne-se um Encantador de Plateias! TURBINE treinamentos, palestras, workshops, aulas, reuniões de forma a ATRAIR e MANTER a atenção dos participantes >> Saiba Mais

A Teoria Dos Grupos De Wilfred Bion

Bion, foi um psiquiatra e psicanalista inglês que desenvolveu pesquisas sobre a formação e fenômenos de grupo, entre outros assuntos.

Ele começou seus estudos com grupos e laborou boas e úteis teorias sobre o tema. Alguns dos conceitos elaborados por Bion no estudo dos grupos são: a mentalidade de grupo, o grupo de trabalho, a valência e os supostos básicos (acasalamento, dependência e luta e fuga).

MENTALIDADE DE GRUPO, para Bion, designa que um grupo constituído como tal e funciona como uma unidade, com uma atividade mental coletiva própria e que muitas vezes se conflita com a mentalidade de cada um dos indivíduos componentes do todo grupal.

GRUPO DE TRABALHO (GT): Bion afirma que todo grupo propriamente dito opera sempre em dois níveis que são simultâneos, opostos e interativos, embora bem delimitados entre si. Um nível é o que ele denomina como ‘grupo de trabalho’, e o outro nível é o ‘grupo de base’ (ou de ‘pressupostos básicos). O ‘grupo de trabalho’ está voltado para os aspectos conscientes de uma determinada tarefa combinada por todos os membros do grupo e, se quisermos comparar com o funcionamento de um indivíduo, o grupo de trabalho equivale às funções do ego consciente operando em um nível secundário do pensamento (conforme a concepção de Freud).

VALÊNCIA é um termo que Bion extraiu da Química para aplicá-la na dinâmica de grupos, com o fim de assinalar a maior ou menor disposição do indivíduo para fazer combinações com os demais, de acordo com a vigência do suposto básico em atividade. A predominância harmônica das valências é que dá uma força de coesão grupal.

Os SUPOSTOS BÁSICOS (SB) funcionam nos moldes do processo primário do pensamento e, portanto, obedecem mais às leis do inconsciente. O Suposto básico (SB) é também conhecido por “pressuposto básico”, esse termo indica que, ai contrário da cooperação do grupo de trabalho (GT), nos supostos básicos prevalece um nível inconsciente em que as fantasias grupais adquirem uma das três formas típicas: de dependência; de luta e fuga; e de acasalamento.

DEPENDÊNCIA: esse termo refere-se à condição de uma grande dependência do grupo em relação ao seu líder, geralmente de características carismáticas. Designa o fato de que o funcionamento do nível mais primitivo do todo grupal necessita e elege um líder de características carismáticas em razão da busca do recebimento da proteção, segurança e de uma alimentação material e espiritual. Os vínculos com o líder tendem a adquirir uma natureza parasitária ou simbiótica, mais voltados para um mundo ilusório.

LUTA E FUGA: alude a uma condição em que o inconsciente grupal está dominado por ansiedade paranoides e, por essa razão, ou a totalidade grupal mostra-se altamente defensiva e ‘luta’ com uma franca rejeição contra qualquer situação nova de dificuldade psicológica, ou eles ‘fogem’ da mesma, criando um inimigo externo, ao qual atribuem todos os males e, por isso, ficam unidos contra esse inimigo ‘comum’. O líder requerido por esse tipo de suposto básico grupal deverá ter características paranoides e tirânicas.

ACASALAMENTO (boicote): consiste no fato de que o grupo espera que, conforme a primeira descrição de Bion, um casal do grupo gerará um filho “Messias” que será o redentor de todos. Posteriormente, o conceito desse suposto básico deixou de levar em conta o sexo dos indivíduos envolvidos (daí a preferência pelo termo ‘Pareamento’). Destarte, as esperanças messiânicas do grupo podem estar depositadas em uma pessoa, uma ideia, um acontecimento, etc., que virá salvá-los e fazer desaparecer todas as dificuldades, Nestes casos, o grupo costuma se organizar com defesas maníacas, e o líder desse tipo de grupo deverá ter características messiânicas e de algum misticismo.

Posts Recentes

Sergio Naguel

Sergio Naguel ajuda palestrantes e instrutores a conquistarem mais engajamento das plateias com menos esforço e mais alegria por meio do método Palestra em Roda e como consequência mais contratos e maior remuneração.

Palestra em Roda

Meu propósito? Que a empresa passe a ganhar, parando de perder. Reeduque socioemocionalmente seus colaboradores para que se tornem parceiros leais
Fechar Menu
Close Panel